Europa, Holanda

Amsterdam, uma cidade linda em qualquer época do ano

23 maio 2013
[ 2 ]
Amsterdam tem dessas cenas lindas (Foto: Iara Vilela)

Eu amo Amsterdam. Até hoje não conheço ninguém que não tenha gostado dessa cidade. E antes que algum engraçadinho diga, não amo essa cidade por causa dos coffe shops e nem pela Red Light! Eu amo Amsterdam por conta da liberdade, pela estrutura arquitetônica, pelo povo e pelo clima… enfim, só não gosto da cidade na hora de ir embora, porque fico brava por ela não ficar mais pertinho do Brasil.

Já estive duas vezes em Amsterdam e o melhor jeito de conhecer a cidade é andando a pé. Assim você consegue encontrar lugares legais e apreciar melhor os canais. Confesso que não fui aos museus em nenhuma das vezes que estive em AMS. Sei que muitos vão achar um horror o que vou falar, mas não faz parte do meu “perfil turístico” pagar até 30 euros para ver quadros e esculturas. Os amantes de museus que me desculpem, mas eu prefiro sentar em um café, conversar com o balconista e ficar analisando as pessoas que passam pela rua, pois acho que assim pego a essência ATUAL do lugar. Mas, polêmicas a parte, vou listar os meus lugares favoritos dessa lindeza de lugar.

Dam Square 

Madame Tussauds da Dam Square (Foto: Iara Vilela)

Essa praça fica no Centro Histórico da cidade e tem esse nome por conta de um obelisco construído no lugar em homenagem aos soldados mortos na Segunda Guerra Mundial. Perto dela ficam centenas de hotéis, bares, restaurantes, coffe shops, lojas, Red Light District e até um Madame Tussauds. Durante o verão os bares montem suas mesas na praça e pequenos parques e feirinhas se instalam na praça. Sem contar que nos dias de sol, esse lugar tem uma luz incrível que dá vontade de sentar e ficar olhando.

Brouwerij’t IJ

Um moinho e uma cervejaria em um só lugar (Foto: Juciara Nepomuceno)

Aí você pensa: “Iaraaaa, alooou, eu tô na Holanda, quero ver moinhos, cadê os cataventos nesse seu roteiro?”. Então eu te dou a dica de um moinho onde funciona uma cervejaria artesanal (dica dois em um vale mais heim?). O “ovo” – sim, esse é o nome – fica um pouco distante do centro histórico, mas pegue um ônibus, taxi ou vá até essa cervejaria a pé mesmo… mas não perca de tomar uma tradicional cerveja holandesa em um moinho que funciona tipo biergarten e ainda fica na beira de um canal.

#DicaDaIara: Não chegue lá cheio de sacolas da Heineken… o dono é do tipo “só turista gosta de Heineken, a minha cerveja é melhor”. E sim, isso aconteceu com a gente (e todos os outros turistas).

Bloemenmarkt
Esse é o “céu” do mercado de flores! (Foto: Iara Vilela)

O tradicional mercado das flores de Amsterdam tem mais de 140 anos. É lindo e literalmente tem flores até no teto! É claro que dependendo da época do ano, você não vai encontrar uma tulipa sequer! Eu fui em novembro e mal vi algum tipo de flor por lá. Mas, de Março a Setembro, vai na boa que você vê florzinha por lá. E antes que você planeje trazer várias mudas e sementes de flores para o Brasil, as pequenas, vendidas em saquinho podem entrar no país tranquilamente, já a “cebola” que é a semente da tulipa não pode. Na verdade você pode até trazer, mais corre o risco de perder ou ter que ficar horas na fila da vigilância agropecuária do aeroporto.

#DicaDaIara: Na lateral do Bloemenmarkt funcionam vários cafés que além de ter coisa boa para comer e beber, possuem decorações lindas e antigas. Vale a pena parar, entrar e tomar alguma coisa.

Museum Square

Foto no letreiro é clichê, mas todo mundo tira! (Foto: Eberson Terra)

Sabe aquela foto que todo mundo que vai até Amsterdam posta no facebook bem frente a um letreiro gigante escrito “IAMSTERDAM”. Então, nesse lugar não fica só esse letreiro abarrotado de turistas brigando por uma foto, lá também fica o Rijksmuseum, nada menos que o Museu Nacional, o mais importante do país. Ele foi reaberto no último dia 30 de abril depois de uma reforma milionária. Ah, para os interessados, pertinho dali também fica o Museu Van Gogh.

#DicaDaIara: Se você – assim como eu – quer tirar fotos em frente ao letreiro e não quer sair no tapa com os outros turistas, chegue cedo, escolha este ponto como o primeiro local do dia a ser visitado! Ao lado dele também tem vários quiosques que vendem de cerveja a chocolate quente.

Heineken Experience

Vale entrar e comprar gifts e fazer inveja para os amigos que ficaram em casa. (Foto: Iara Vilela)

Os brasileiros amam e os turistas lotam esse lugar. A Heneken Experience foi montada no mesmo lugar onde funcionava a fábrica dessa cervejaria holandesa. Por cerca de 19 euros você pode entrar na velha fábrica para fazer um tour pelo local, ver os tonéis gigantes, ver o lúpulo, a cevada, ter uma aula básica de como a Heineken é feita e no final ainda toma um copinho de cerveja. As visitas também são guiadas em inglês e espanhol (Não, não tem em português).

Já para aquele que não quer gastar com o tour, vale entrar ao menos na loja de gifts. Lá dentro você encontra camisetas, copos, jarras, bonés, tapetes, casacos, imãs, canecas, quadros, cervejas, abridores, bandejas, enfim, uma infinidade de souvenirs de todos os tamanhos e para todos os bolsos.

 O Carrossel 

O Carrossel, uma gracinha, ótimo atendimento e cerveja extra cold! (Foto: Juciara Nepomuceno)

Na pracinha em frente a Heineken Experience fica um charmoso café em forma de carrossel (e tem até os cavalinhos lá dentro! Sério!). Eles servem café da manhã e almoço. Tudo delícia! Lá eles vendem (óbvio) a Heineken extra cold…geladinha do jeito que gostamos. O que mais gosto desse café é que como é tudo de vidro e tem lugar na área externa para sentar, você pode ficar apreciando a vista, vendo a habilidade dos holandeses andando de bicicleta e muito mais.

De Wallen

Amsterdam e a rua das garotas nas vitrines (Foto: Juciara Nepomuceno)

Mais conhecido como “Distrito da Luz Vermelha” é nesse lugar que homens, mulheres, jovens e velhos podem ver as prostitutas se exibindo seminuas em uma vitrine. Em Amsterdam a prostituição é liberada e essa rua é tomada por cassinos, bares e garotas das vitrines! Esse lugar fica bem pertinho da Dam Square, já contei aqui a nossa primeira busca pela Red Light. Na segunda vez encontramos, vimos as meninas se exibindo pelo vidro e também vimos famílias inteiras conhecendo o lugar (sim, do tipo pai, mãe e crianças). Também vimos muitas turmas de rapazes fazendo festa de despedida de solteiro.

#DicaDaIara: NÃO tentem fotografar as meninas das vitrines! Apesar de no vidro já ter um adesivo enorme avisando isso, eu repito, não façam gracinhas… lá é cheio de cafetões que embaçam com os turistas engraçadinhos. :D

Hotel Die Port Van Cleve

Esses azulejos são da época da primeira cervejaria aberta aqui. (Foto: Iara Vilela)

O prédio deste hotel é histórico, datado de 1864 ele foi o local onde a Heineken abriu a sua primeira cervejaria. Quando o canal que ficava em frente passou por reformas, os donos retiraram a cervejaria de lá e o local ficou funcionando apenas como uma espécie de Pub. Esse Pub foi ganhando fama, virou um restaurante e a clientela foi crescendo até que o edifício virou um hotel e um bar. O prédio é lindo, ficamos hospedados neste hotel na primeira vez que estivemos em Amsterdam.

#DicaDaIara: Para quem não quiser se hospedar no Die Port Van Cleve, o restaurante deles é aberto para turistas e é decorado com muitas coisas históricas. Vale passar pra tomar pelo menos uma cerveja.

Amsterdam é linda, até num frio de 2ºC. (Foto: Iara Vilela)

Esses são meus lugares favoritos em Amsterdam, sei que alguns são óbvios e estão em qualquer roteiro, mas se estão nessa lista é porque são realmente imperdíveis. Só quem conhece sabe o quanto é gostoso andar pelas ruas estreitas e o quanto as pessoas daqui são legais e prestativas.

Além dos pontos turísticos que citei, existem lugares super bem recomendados como os museus Van Gogh e o Rijksmuseum. Ainda entram para a lista o Vondelpark, que é um parque enorme, histórico, cheio de árvores e flores, e também o Leidseplein, que é uma região lotada de barzinhos de todos os tipos.

É isso pessoal! Não se esqueçam de comentar os posts, isso ajuda o blog a ganhar vida, me orienta sobre as preferências de vocês e me estimula, pois a cada comentário fico muito feliz! Você também pode acompanhar a gente no Facebook e Instagram

 

Deixe seu comentário
2 comentários em "Amsterdam, uma cidade linda em qualquer época do ano"
  1. Christine Marote   •   10/08/15   •   21h47

    Olá Iara… estou indo para Amsterdam amanhã. Ficarei um dia inteiro na cidade, pois resolvi aproveitar a conexão e conhecer essa cidade que tantos, como você, amam! Super empolgada! Essas dicas foram muito boas. Já inseri no roteiro.
    Abraço e parabéns pelo blog. Adorei!

    • Iara Vilela   •   11/08/15   •   09h10

      Obrigada, Chris! Que seu dia em Amsterdam seja inesquecível!