Ásia, Camboja, Dicas, Diversos, Tailândia

Montando a mochila: que roupas levar para o continente asiático? #ComOsErrosNaÁsia

12 dez 2013
[ 3 ]
Minha mochila para o #ComOsErrosNaÁsia

Minha mochila para o #ComOsErrosNaÁsia

Quando decidi viajar pelo sudeste asiático eu logo tratei de me informar sobre as regras, religião e costumes locais. Isso interfere diretamente na hora de montar a mala, na escolha das roupas, calçados e até mesmo no que você pode esperar do destino.

Mesmo antes de montar “fisicamente” a mochila, eu me antecipei em pensar quais roupas levaria e isso fez diferença na hora de montar uma mochila leve, compacta e que atendeu todas as minhas necessidades ao longo de 20 dias de viagem.

No final, nem eu acreditei que minha mochila só pesava 7,6 kg e pude viajar com ela como bagagem de mão! \o/

Religião x Roupas
A maioria da população asiática é Budista e todos os países possuem regras bem rígidas em relação às roupas para adentrar aos templos. Como existem muitos na Tailândia e Camboja, é preciso respeitar as normas e a regra básica é: nada de roupa mini, justa ou sem mangas. Se tiver com uma dessas peças simplesmente não te deixam entrar no local e isso vale tanto para homens quanto para nós, mulheres.

Conforme fui me informando, comecei a pensar na equação conforto + roupas adequadas + calor do infernos (morei em Cuiabá por 8 anos, me sai bem nesse último quesito) e valeu a pena ter pensado em tudo isso antes de montar a mala, pois não levei nada extra.

Para vocês entenderem melhor, vou mostrar aqui quais são as roupas ideais para entrar nos templos.

Peça curinga: canga!

Peça curinga: canga!

Nada de mini
De maneira geral, não entram nos templos quem estiver vestido com blusa de alça, regata, decotes, peças transparentes ou curtas (mostrando a barriga, por exemplo). Já na parte de baixo estão proibidas bermudas, calças capri ou com com rasgos, muito justas ou mini-saias.

Driblando o calor
Apesar de oficialmente termos ido no inverno, a época mais fria do ano nessa região é tipo a de alguns estados brasileiros:  praticamente não existe! hahaha Por isso, saía de regata ou de short por lá e no momento que precisava entrar em um templo simplesmente tirava uma canga de dentro da bolsa e voilà, já estava apta para adentrar ao local sagrado! Essa foi a maior sacada nos dias mais quentes.

Atualização: há poucos dias uma leitora me contou que não deixaram ela entrar no templo usando uma canga. Acontece, gente, que a peça dela era transparente, o que quebra as regras que postei mais acima! Não basta apenas jogar algum pano sobre o corpo, ele precisa estar coberto de fato! Então, se forem usar o truque da canga, tratem de levar/comprar uma peça de algodão ou algum tecido mais grosso! :*

Agora a canga servindo como uma saia!

Agora a canga servindo como uma saia!

Sapatos
É expressamente proibido entrar nos templos de tênis, sandália, chinelo ou qualquer outro tipo de calçado existente no planeta. Logo na entrada existem alguns locais para você deixar seu lindo sapatinho e entrar de meias ou descalço. Por isso a dica é usar algo prático. Se usar tênis for mais confortável para você por conta das andanças, ok, sem problemas, mas leve em conta que terá de tirar e calçar novamente várias vezes por dia!

Bangkok, Thailand #DicaDaIara: Já ia me esquecendo. Se por acaso você for barrado na entrada de um templo por conta da sua roupa, fica sussa! Logo na entrada da maioria dos pontos turísticos existem ambulantes que alugam peças como calças, saias e vestidos. Mas só faça isso se não tiver outra opção, porque ficar pagando toda hora não é legal.

Cada país/continente tem seus costumes e regras específicas. Por isso, é preciso pesquisar bastante o lugar para onde você está indo visitar. Em relação as roupas, é preciso ver o que temos no armário que se encaixam nas exigências, o que ainda nos serve e por último o que será preciso comprar, lavar ou reformar.

Já contei aqui no blog que sou bem econômica no quesito bagagem, detesto carregar muita coisa. O importante é se informar bem antes de viajar.

É isso pessoal! Não se esqueçam de comentar os posts, isso ajuda o blog a ganhar vida, me orienta sobre as preferências de vocês e me estimula, pois a cada comentário fico muito feliz! Você também pode acompanhar a gente no Facebook e Instagram

Deixe seu comentário
3 comentários em "Montando a mochila: que roupas levar para o continente asiático? #ComOsErrosNaÁsia"
  1. Izabel Costa   •   13/02/15   •   14h04

    Oi, Iara.
    Tudo bem?
    Gostei muito da suas dicas. Vc poderia me informar o que vc priorizou na sua mochila? Quantas peças levou? O que levou? Vou passar 30 dias viajando entre Laos, Camboja, Tailandia e Vietnã. Estou sem saber o que levar na mochila. Vc pode me dar mais algumas dicas?
    Abraços

    • Iara Vilela   •   18/02/15   •   15h22

      Oi Izabel, tudo bem?
      Obrigada por visitar o blog.
      Então, eu priorizei peças leves, que não fossem justas/curtas e que também não amassassem fácil. Essas escolhas fizeram a diferença na hora de montar uma mochila leve e usual. Não sei qual época vai viajar, mas fui em dezembro/janeiro e não estava TÃO calor quanto costuma ser, em Chiang Mai peguei até um friozinho de 15C. Por isso é sempre bom pensar que o tempo pode mudar.

      Para 21 dias levei cerca de 8 blusas ( que ia lavando sempre que sujava), um casaco, 2 calças (uma jeans que fui e voltei com ela e outra larga de malha e comprei uma dessas bem moles lá), 2 vestidos de malha longos, 2 bikinis e um par de tênis, uma rasteira e um chinelo. Ah, levei uma canga e comprei um lenço lá para usar por cima das regatas ou amarrar na cintura.
      Isso foi suficiente e honestamente hoje até deixaria uma ou outra coisa. exemplo: pra quê uma rasteirinha e um chinelo, escolha o mais bonito/confortável e deixe o outro (isso se precisar de espaço e tal).

      Bom, acho que minha mala foi essa… rs
      Espero (mesmo) ter ajudado!

      Boa viagem e nos conte como foi depois! :**

  2. Rogéria   •   02/08/15   •   14h27

    Sensacional a dica da mala Iara!
    Bj