Dicas, Diversos, Europa, Itália, Vaticano

Conheça os Museus do Vaticano e a Capela Sistina

02 jul 2015
[ 0 ]

Vatican Museum

Hoje vou falar sobre os Museus do Vaticano e a famosa Capela Sisitina. Não vejo como conhecer e aproveitar bem as atrações do Vaticano em uma visita de apenas um dia. O que funcionou para mim foi dividir os passeios em dois dias e isso permitiu que eu fizesse tudo sem pressa, ao meu tempo e parando em cada ponto que me despertava interesse.

Como disse no post anterior, a audiência com o Papa ocorreu bem cedo, e por volta das 10h já estávamos entrando no museu e ficamos por lá até umas 16h.

Era inverno, não havia fila e por isso não precisamos comprar nossas entradas antecipadamente. Mas, se você for na alta temporada, reserve sua visita com antecedência aqui. Lembrando que é o mesmo ingresso custa 16 euros e permite a entrada na Capela e nos Museus.

Vatican museum

Vatican museum

Vatican Museun É importante dizer e que para chegar até a famosa obra de Michelângelo você tem que percorrer cada um dos corredores, salas e galerias dos Museus. Vi muitos turistas apressados, andando rápido sem ao menos olhar para o lado para chegar até a Capela. Tudo isso porque reservou pouco tempo para este passeio (que dura entre 4h e 6h).

Quer saber mais sobre a Itália? Clique aqui para ver um índice com TODOS os posts publicados no blog sobre esse país lindo! 

Então, meu amigo, calma! Reserve ao menos meio período para passear por aqui. Vá conhecendo aos poucos cada rico detalhe desse lugar impressionante. Não tenha pressa, pois no fim do passeio a Capela Sistina estará lá à sua espera!

Grande, rico e organizado
O Museu ou melhor dizendo, OS MuseuS (no plural mesmo) nada mais é que um conglomerado de vários pequenos museus juntos. Essas salas e galerias gigantes são interligadas por corredores e salões ainda maiores e abrigam um extenso acervo de pinturas, objetos e esculturas valiosíssimas!

Vejam como o anjo parece estar andando acima de nós! É muita riqueza de detalhe!

Vejam como o anjo parece estar andando acima de nós! É muita riqueza de detalhe!

Pode ter certeza que o trabalho dos mais renomados artistas como Michelângelo, Caravaggio e Leonardo da Vinci estará lá (existe até uma galeria de tapetes com imagens, uma perfeição só!).

E para ficar mais fácil para nós, turistas, tudo é muito bem sinalizado. As entradas de cada setor são abertas ou fechadas para conduzir o visitante em um único sentido, assim ninguém fica perdido ou dando voltas e mais voltas.

São mais de 30 pontos a serem vistos. Para você já ir se localizando, aqui tem um mapa bem completinho.

Um dos corredores

Um dos corredores

Capela Sistina
Depois de percorrer os salões e galerias, eis que as placas começam a informar que a Capela mais famosa do Vaticano está próxima. A cada passo vão aparecendo setas vermelhas que parecem deixar as pessoas ainda mais curiosas… você segue caminhando até que uma enorme placa de NÃO FOTOGRAFE aparece na sua frente. Pronto! Agora você já sabe que por trás daquela pequena porta está ela: a Capela Sistina!

Uau! As cores são tão vivas e os desenhos possuem uma riqueza de detalhes tão grande que é realmente impressionante pensar que aquelas imagens são feitas à mão (e pintadas a tanto tempo).

Ok, sabemos que não pode fotografar, mas…

Ela, a Capela!

Ela, a Capela!

Um pouco de história
Bom, para quem não sabe, a Capela Sistina ganhou esse nome apenas depois que o Papa Sisto IV assumiu o compromisso de a restaurar, isso lá em 1477. Nessa época o Vaticano tinha ficado abandonado por um tempo e houve uma espécie de “restauração geral” nos prédios. Hoje é nela que acontece o conclave (processo para escolher o novo Papa).

Internamente, as paredes apresentam 3 níveis: O primeiro simula tapeçaria, o segundo possui afrescos que relatam a vida de Cristo e Moisés e o terceiro possui imagens dos primeiros Papas.

Já o teto é uma das maiores obras da humanidade. É realmente difícil de acreditar que tudo aquilo foi pintado à mão pelo próprio Michelângelo, que não contou com a ajuda de nenhum assistente.

A turma!

A turma!

Escada
E por fim, mas não menos importante, a escada mais legal do mundo (ao menos pra mim) dos Museus é absurdamente linda! Criada por Giuseppe Mormo, são duas escadas (uma que sobe e outra que desce), como se fossem uma molécula de DNA. A forma orgânica e funcional é uma das últimas adições ao Vaticano, datada de 1930.

Vatican city

Vatican city

Vatican city

É isso pessoal! Não se esqueçam de comentar os posts, isso ajuda o blog a ganhar vida, me orienta sobre as preferências de vocês e me estimula, pois a cada comentário fico muito feliz! Você também pode acompanhar a gente no Facebook e Instagram.

Deixe seu comentário