Ásia, Tailândia

Wat Arun e o pôr do sol em Bangkok

07 fev 2014
[ 6 ]
Uma das galerias do templo.

Uma das galerias do templo.

Existem vários perfis diferentes de viajantes. Alguns procuram simplicidade enquanto outros querem luxo, há também aqueles que ligam – ou não – para a cultura local, que viajam de mochila ou primeira classe…

O barquinho e o Wat Arun ao fundo.

O barquinho e o Wat Arun ao fundo.

Justamente por existir tantos jeitos e objetivos de viajar, sempre acho difícil determinar aqui no blog que “você tem que ir a tal lugar”, mas, confesso que não consigo visualizar uma viagem para a Tailândia sem conhecer ao menos alguns templos do país.

No caso de Bangkok, mesmo que você se esforce para conhecer bem a cultura local, é impossível tentar conhecer todos os templos da cidade, isso porque são mais de 3 mil por lá. Mesmo assim, ainda existem os mais famosos e um deles é o Wat Arun, que fica as margens do rio Chao Phaya.

Este foi com certeza um dos templos que mais gostei, pois a localização próxima a um rio e também a possibilidade de uma vista panorâmica da cidade me encantaram. Para chegar até o templo é preciso pegar um barquinho para atravessar o rio e esse serviço custa cerca de 30 bath.

Uma parte da tal da escada. íngreme viu?! rs

Uma parte da tal da escada. íngreme viu?! rs

Esse foi um dos templos mais espaçosos que vimos. Há muita coisa para se ver, mas a atração principal é sua torre de 82 metros de altura (cercada por outras menores). E vá preparado, pois a escada que leva ao topo é simplesmente MUITO íngreme. Mas, com o perdão do clichê, todo o esforço é recompensado por uma vista panorâmica. Lá de cima dá para ver a cidade de um ângulo muito bacana.

Apesar de ser conhecido como “Templo do Amanhecer”, é no pôr do sol que ele se destaca.  Sugiro deixar para ir nesse templo durante a tarde. Assim que terminar a visita, pegue o barquinha de volta, entre em um dos cafés/restaurantes que ficam na beira do rio (de frente para o Wat Arun) e contemple um belíssimo pôr do sol.

Ai lindeza de pôr do sol!

Ai lindeza de pôr do sol!

*Dica – durante o passeio, vi que é possível sair do Wat Arun e ir de barco (óbvio) para o Float Market. Não fiz essa opção, mas acho que deve ser bem legal.

É isso pessoal! Não se esqueçam de comentar os posts, isso ajuda o blog a ganhar vida, me orienta sobre as preferências de vocês e me estimula, pois a cada comentário fico muito feliz! Você também pode acompanhar a gente no Facebook e Instagram

Deixe seu comentário
6 comentários em "Wat Arun e o pôr do sol em Bangkok"
  1. Mochileiro Aprendiz Aventureiro   •   07/02/14   •   14h42

    PARABÉNS pelo site e pela postagem!
    Saudações mochileiras!

    • Iara Vilela   •   07/02/14   •   14h44

      Obrigada, querido! Passe por aqui sempre que quiser e fique à vontade para dar dicas, sugestões e participar! :*

  2. Nikole Cestaro   •   03/07/16   •   21h25

    Parabéns pelo Blog, Estou amando as dicas!
    Gostaria de saber onde vcs passaram a virada do ano?
    Tem alguma sugestão? Vamos chegar no dia 31/12, e não tenho ideia onde podemos passar o Revellion…
    Estaremos hospedados no Hotel Ibis Riverside…
    Desde já, obrigada!

    • Iara Vilela   •   04/07/16   •   08h57

      Oii Nikole. Tudo bem??

      Nós passamos o ano novo em nosso hotel em Bangkok. É possível passar a data em algum hotel (mesmo que não seja o seu, eles cobram uma entrada e pronto. Não precisa ser hóspede). A festa no nosso hotel (Pullman) não foi lá muito animada, mas garantiu ver fogos e alguns balões além de boa comida e bebida. Outra opção é passar na região do rio Phraya, onde também há muitos hotéis. Se estiver no clima ZEN, pode pedir autorização para passar em um dos templos (mas lembre-se: precisa de autorização do templo, tá?).

      Boa viagem! A Tailândia é apaixonante!

      :*

  3. Nikole Cestaro   •   16/10/16   •   20h45

    Olá, Iara sou de novo! Rsrs

    Gostaria de saber qual foi o seu roteiro no dia 1º de janeiro?
    Pensei em visitar os templos Wat Pho, Wat Arun e Wat Traimit, mas estou com medo de estarem fechados, vc tem alguma informação sobre isso ?
    Estou com dificuldade de encontrar o calendário nos sites dos templos…
    Desde já obrigada pela ajuda!
    bjs

    • Iara Vilela   •   16/10/16   •   21h03

      Oii Nikole, tudo bem?

      Os templos ficam abertos sim e inclusive ficam lotados, rs.
      Na maioria existem algumas cerimônias e até distribuição de pulseirinhas “Benzidas” pelos monges. É bem interessante de ir!

      Vá sem medo!

      :*