Brasil, Diversos, Fernando de Noronha

Taxas de Fernando de Noronha, quais e como pagar

18 ago 2020
[ 0 ]

Esse post é para falar sobre as Taxas de Fernando de Noronha e tudo mais que você precisa entender sobre elas. Eu sei que muitas vezes esse tema causa confusão, mas no geral é tudo bem simples.

Antes de tudo tenha em mente que cada centavo gasto com essas taxas ajudam a manter Noronha esse paraíso que a gente tanto ama. É assim que os parques e seus funcionários são mantidos e algumas pesquisas também. Então vamos lá!

PS: Eu sei que estamos atravessando uma Pandemia, inclusive escrevi uma análise cheia de informação sobre o turismo pós-pandemia. O objetivo é continuar postando, principalmente destinos brasileiros, para que quando isso passar você possa realizar seus sonhos e viajar.

fernando-de-noronha

Taxas de Fernando de Noronha

Ao todo duas taxas devem ser pagas em Fernando de Noronha. São elas: Taxa de Preservação Ambiental (TPA) e Ingresso para o Parque Nacional Marinho.

O pagamento da TPA é obrigatório para todos que visitam o arquipélago e o ingresso do PNM é opcional, mas mais à frente você entenderá que ele também é super necessário. É importante que saiba que a Taxa de Preservação é coisa séria e que você nem sai da área de desembarque do aeroporto sem ter pago.

Outra dica importante é que ambas as taxas podem ser pagas em dinheiro ou cartão de crédito ou débito. 

fernando-de-noronha
Pic do Sueste

Taxa de Preservação Ambiental (TPA)

A TPA tem seu valor calculado de acordo com a quantidade de dias que turista ficará em Noronha. Em 2020 o valor da diária é de R$ 75,93 e tem um pulo do gato aqui: quanto mais dias você ficar, rola um descontinho no valor das diárias. Na tabela abaixo tem o valor certinho.  

Uma coisa legal é que a taxa pode ser paga pela internet e se você optar por esse modelo, lembre que precisa ser feito em até 48h antes do seu desembarque na ilha. Para fazer o procedimento online, você precisa acessar esse link aqui. Nele estão a tabela completa com os valores diários e também o formulário de cadastro que deve se preenchido.

No formulário você vai informar seus dados pessoais, o hotel/pousada onde irá se hospedar e etc. Após o pagamento, lembre de imprimir e LEVAR consigo o comprovante, pois a apresentação dele é necessária tanto na hora de entrar, quanto de sair da ilha. 

Confesso que não vejo taaanta vantagem assim em pagar online, pois o que constatei nas duas vezes que estive em Noronha é que a fila para apresentar o comprovante é tão grande e demorada quanto a de quem decide pagar na hora.

fernando-de-noronha

Parque Nacional Marinho (PNM) 

O pagamento do ingresso do PNM não é obrigatório, mas você precisará fazê-lo se quiser conhecer as principais praias e trilhas como o mirante da Baía dos Porcos, por exemplo. Então você entendeu que, apesar de não ser obrigatório, você também não conhece os principais pontos de Fernando de Noronha né?

Funciona assim:

Você paga a taxa e recebe um cartão magnético (que é intransferível) e é através dele que você terá acesso aos pontos turísticos que fazem parte do Parque. 

Em 2020 o valor do passe é de R$ 222,00 para estrangeiros e R$ 111,00 para brasileiros e tem validade de 10 dias. Brasileiros com mais de 60 anos e crianças de até 11 anos estão isentos. Diferente da TPA (que você paga ainda no aeroporto), a compra do ingresso para o Parque Nacional Marinho pode ser feita pela internet ou pessoalmente nos seguintes locais:   

– ICMBio:  Diariamente das 8h às 22h
– Acesso ao Mirante dos Golfinhos e Praia do Sancho: Diariamente das 8h às 18h30. 
– Praia do Sueste: Diariamente das 9h às 16h. 

Acho que vale dizer que, se optar por fazer a compra pela internet, lembre-se que de toda forma terá que ir em um dos locais acima para retirar o cartão. Então lembre de trazer o comprovante de pagamento.

fernando-de-noronha

A carteirinha do Parque Nacional Marinho dá acesso à 12 pontos importantes. São eles: 

  • Baía do Sueste
  • Praia do Leão 
  • Baía dos Porcos
  • Sancho
  • Baía dos golfinhos
  • Abreu 
  • Atalaia 
  • Morro de São José
  • Capim Açu 
  • Caieira
  • Pontinha – Pedra Alta
  • Trilha do Forte de São Joaquim 

Você pode ter mais informações sobre cada um desses pontos listados acima acessando o site oficial do Parque.

Viu como é simples? As taxas são necessárias para preservar esse tesouro que é Fernando de Noronha. Portanto não deixe de visitar o arquipélago por isso. 

fernando-de-noronha
Deixe seu comentário